Na imagem, há uma série de códigos de programação, com um cadeado no centro

Ameaças virtuais têm sido um grande problema para as corporações no mundo todo, principalmente devido às variáveis que atacam os dispositivos Windows, iOS e Android

Quando falamos de crimes cibernéticos, logo os relacionamos a grandes ataques a agências de inteligência para acesso a informações sigilosas de grandes incorporações ligadas ao governo. É quase um roteiro de um filme policial.

No entanto, ninguém está livre de ataques virtuais. No contexto empresarial, esse tipo de situação pode acontecer em empresas de pequeno, grande ou médio porte. Todas estão sujeitas aos cibercriminosos.

Por isso, com o objetivo de orientar sobre como esses ataques ocorrem, as formas de proteção mais assertivas, além de demais vulnerabilidades, a New Space preparou uma lista com os golpes virtuais mais comuns, bem como as respectivas formas de se proteger de cada um deles.

A realidade do cibercrime

Uma pesquisa realizada pela Kaspersky revelou que o Brasil está em quarto lugar quando o assunto é ataques virtuais no mundo. A vulnerabilidade dos sistemas faz com que estes sejam alvos fáceis para crimes virtuais.

Dados obtidos nessa mesma pesquisa mostram que 58% dos computadores corporativos estão suscetíveis a sofrer algum tipo de invasão. Diante dessa realidade, uma das maiores preocupações das empresas é a iminência de um ciberataque.

Esse quadro faz com que, a cada ano, surjam novos recursos para garantir a segurança cibernética. Para evitar dores de cabeça, é importante que você conheça os ataques mais recorrentes e saiba que atitudes deve tomar para preveni-los. Confira:

Coleta de credenciais de acesso

Esse modalidade de cibercrime ocorre quando um atacante rouba dados de acesso (logins e senhas) a diferentes serviços das vítimas, podendo utilizar-se de táticas como o envio de phishing ou malwares.

Quando os clientes descobrem que as informações foram roubadas da sua empresa, a consequência é, obviamente, negativa, pois evidencia fragilidades da companhia quando o assunto é guardar informações sigilosas.

Como prevenir – Criar senhas fortes ainda é o principal recurso de barreira para esse e outros tipos de crimes que se baseiam em roubo de informações. Prefira sempre a utilização de letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais.

Outra forma de prevenção é desconfiar de tudo que se recebe por e-mail e redes sociais, mascarar endereços para impedir sua identificação, ou, ainda, estabelecer bloqueios após determinada quantidade de tentativas também se mostra um recurso eficaz.

Cookies

Eles são bem conhecidos por todos nós e dizem respeito aos dados que são instalados nos computadores, smartphones, notebooks ou tablets. Geralmente, chegam até nosso dispositivo pelos sites que mais acessamos.

Os cookies servem para mapear nossas preferências e informações de navegação. Eles personalizam nossa página de acordo com nosso perfil de busca. É por isso que vemos nessas páginas muitos anúncios relacionados a alguma pesquisa que fizemos.

Até aí você pode pensar que os cookies não oferecem nenhum tipo de risco. Mas muitos cibercriminosos os têm utilizados como uma ameaça digital e podem colocar em risco a segurança de sua empresa.

Como prevenir – A forma mais simples de prevenção para esse caso é excluir com frequência os dados de navegação dos computadores. Outra dica é instalar um bom antivírus e fazer uma varredura semanal para que ele identifique as ameaças de privacidade e exclua esses cookies.

Hacker usando o computador

Phishing

O termo vem da palavra ‘pescar’ em inglês e diz respeito à tentativa de obter informações confidenciais por meio de telas e/ou e-mails falsos que são camuflados e se parecem muito com as características estéticas de empresas conhecidas. Por mais que esse ataque seja conhecido e muitos alertas são criados, ainda é grande o número de pessoas que caem nessa armadilha.

Como prevenir – Desconfiar é a palavra de ordem. Só clique em links se você tiver certeza de que são confiáveis. Não compartilhe informações importantes e sigilosas da sua empresa por e-mail. E se você tiver dúvidas da autenticidade do material recebido, procure um especialista para te auxiliar.

Worm

Possui semelhança como o vírus. A diferença é que ele tem a capacidade de criar cópias funcionais de si mesmo e infectar outros dispositivos. Outro ponto que o diferencia é que ele não precisa ser anexado aos arquivos para causar estragos.

A infecção pode ocorrer por meio de conexões de rede locais. Alguns worms se replicam tanto a ponto de infectar centenas de computadores pelo mundo afora.

Como prevenir – Mantenha as atualizações de segurança sempre em dia e tenha muito cuidado ao clicar em links desconhecidos. Outra medida preventiva é instalar firewall nos computadores de sua empresa para mitigar eventuais danos no sistema.

Spyware

Tipo de software mal-intencionado que é instalado em dispositivos com o objetivo de roubar credenciais de acesso e demais informações sobre sua empresa. Ele chega ao dispositivo de maneira sutil e começa a explorar as vulnerabilidades do sistema.

Ao contrário do vírus e do worm, o spyware é responsável pela sua própria instalação, o que acarreta – e mascara – de que é realmente necessário baixar determinado software.

Como prevenir – Não use programas piratas e só baixe softwares de fontes confiáveis. Não clique em links se você desconfiar que sejam duvidosos, já que o spyware é um software que se infiltra no sistema de forma ilícita e em vários casos de maneira imperceptível.

Tenha acesso às medidas de segurança e de prevenção personalizadas

A New Space é uma empresa que possui expertise de mais de 30 anos na oferta de serviços e soluções tecnológicas para seu negócio. Com o objetivo de proteger todos os ambientes, nosso portfólio abrange diversos segmentos do mercado, como financeiro, varejo, saúde e serviços.

A empresa possui uma unidade de negócios voltada para inteligência cibernética e contrainteligência cibernética.

Entre os produtos desenvolvidos estão o Fraud Monitor, uma riquíssima base de dados onde é possível identificar transações feitas por cartões fraudulentos, bem como credenciais de acesso que já tenham sido furtadas e comercializadas; o Dossiê Digital, criado para auxiliar no processo de tomada de decisão, seja para abertura de conta, processo de contratação ou validação de informações; o Pentest, que são testes de intrusão em redes de modo a explorar vulnerabilidades dos sistemas empresariais, entre outros.

Quer saber mais sobre nossos serviços?

Fale conosco







O que oferecemos